Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa é discutida na Baixada


“Tire seu preconceito do caminho e abra passagem para o amor”. Para celebrar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, (21 de janeiro), a Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria de Articulação Política e a Coordenadoria de Assuntos Religiosos realizou o 1º Seminário de Combate à Intolerância Religiosa. O evento teve como objetivo buscar a reflexão e a conscientização a população sobre a importância da liberdade religiosa e a diversidade de religiões existentes no Brasil.

O secretário de Articulação Política, Algacir Moulin, falou de soluções para combater a intolerância, além de contar a história por trás do dia de combate à intolerância. “A violência gerada pela intolerância é um crime religioso que fere a liberdade do indivíduo. Temos que continuar realizando campanhas e seminários como este, para que possamos passar valores de igualdade e respeito as características e opções de cada pessoa”, disse o secretário.

No dia 19 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro a aprovação da criação do Conselho Estadual de Defesa e Promoção de Liberdade Religiosa, o 1º do Brasil.

De acordo com o decreto, o órgão será coordenado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI). O titular da SEDHMI, Dep. Estadual, Átila Alexandre Nunes, disse que esse é o primeiro Conselho Estadual da Promoção da Liberdade Religiosa no país. “É uma conquista única, principalmente considerando o momento de intolerância que nós estamos passando no nosso país. Não é um fenômeno só estadual, mas nacional. Os números do Disque Direitos Humanos do Ministério [dos Direitos Humanos] deixam ver, de forma muito nítida, o aumento exponencial do problema no Brasil”, disse Nunes. O conselho ajudará a SEDHMI a elaborar e desenvolver políticas públicas sobre o tema da intolerância religiosa.

Este conselho é fruto do Grupo de Trabalho pela Liberdade Religiosa, que atua desde 2011 no Rio de Janeiro. A expectativa é de que os membros do conselho sejam eleitos entre fevereiro e março, para realização da primeira reunião até o início de abril.

Para dar apoio às vítimas de intolerância religiosa, a Secretaria de Direitos Humanos lançou em agosto o Disque Combate ao Preconceito. As denúncias de atos preconceituosos podem ser feitas pelo (21) 2334 9551.


8 visualizações0 comentário