Queimados recebe primeiro debate político


O primeiro debate entre candidatos a dep. estaduais e federais em Queimados na Baixada Fluminense aconteceu no último sábado, 25. O evento foi organizado pelo Fórum Grita Baixada, em parceria com o Portal Queimados e Golfinhos da Baixada. Dos 15 candidatos que confirmaram presença no debate, apenas 11 compareceram. O debate foi realizado no Salão Paroquial da Igreja do São Roque, em frente à quadra do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). Sem direito a réplicas e tréplicas, o debate seguiu regras simples de perguntas, respostas e comentários das respostas com duas horas de duração. As perguntas foram sorteadas e cada candidato teve dois minutos para responder, e o candidato ao lado pode comentar a pergunta do colega. A segunda rodada foi da plateia que fez uma pergunta para cada candidato.

A primeira pergunta sorteada foi sobre o Centro Integrado de atendimento à mulher (CIAM) da Baixada em Nova Iguaçu que encontra-se fechado há mais de um ano. Os candidatos responderam sobre como reabri-lo. O primeiro a responder foi o candidato a deputado estadual Orlando Zaccone (PSOL). Ele falou da importância deste órgão estar aberto, mas ressaltou que não é o único e mais importante na luta pelos direitos da mulher.


Já o candidato a Dep. Estadual Ricardo Naval (PRB) falou das medidas para melhorar a segurança na Baixada. Quais as medidas de valorização da região que não é a mais violenta mas a mais violentada do país, respondendo a uma pergunta da platéia (morador Carlos Green Bike). O Candidato respondeu que a cidade precisa de policiamento ostensivo e equipado para diminuir a violência. E principalmente preparação dos policiais para atuar”, ressaltou.

Ainda sobre a violência na Baixado candidato a Dep. Federal, Fábio da Padaria (REDE) destacou o alto índice de estupros. Os candidatos foram questionados sobre como mitigar esta situação. “Minha filha quase foi estuprada em Queimados e as prevenções são de extrema necessidade. Sinto na pele o medo desta violência", disse o candidato que também destacou a importância de se promover políticas que valorizem a mulher e que criminalize efetivamente o agressor. “É preciso valorizar a educação de base”. enfatizou.

Neste ano comemora-se os 70 anos dos Direitos Humanos e o candidato a Dep. Estadual, Ribamar Dadinho (PT) que já foi secretário municipal de Direitos Humanos em Queimados comentou a pergunta. Ribamar falou que os moradores da Baixada são violados nos direitos básicos todos os dias. Outra pergunta feita ao candidato foi sobre a política nacional de resíduos sólidos que deveria ter como prioridade a reciclagem com a inclusão social, incluindo a implantação de aterros sanitários, um problema que afeta a Baixada em especial. O candidato Ribamar alertou para uma lei mais rígida para investir nesta área. “É preciso rever a lei para que os recursos sejam melhor direcionados”. Disse.

A candidata a deputada federal, professora Leci (PSOL) lembrou que os grandes lixões estão localizados na Baixada. “A região precisa de duas frentes neste sentido porque tem muita gente que vive destes lixões. É preciso fazer uma discussão ambiental de impacto”, enfatizou. Perguntada sobre seu posicionamento sobre economia solidária e empreendedorismo. Ela respondeu que as duas coisas são distintas. “O empreendedorismo é diferente e tem um papel importante para recuperar a economia da região. Já a economia solidária precisa do apoio”, ressaltou.

O candidato a Dep. Estadual Sergio Ricardo (PSOL), comentou a resposta destacando a política da economia solidária. Ressaltou a importância do cooperativismo, agricultura familiar e a peça artesanal como fatores fundamentais neste processo. Ele também respondeu sobre como pretende contribuir para superar a questão da violência na Baixada Fluminense. "A farra das emancipações, gerou mais desigualdades. Nova Iguaçu e Queimados sofrem até hoje. Colocaram coronéis políticos e milicianos no poder”, respondeu.

O candidato a Dep. Federal, Augusto Perillo (PSOL) comentou a pergunta e enfatizou a importância de se renovar o quadro político. “Esta desigualdade é um projeto do Estado. É preciso levar as pessoas que estão à margem deste projeto para a Alerj, para diminuir a desigualdades”, enfatizou.

O candidato a Dep. Estadual, vereador Reimont (PT) falou das propostas concretas para as políticas públicas na região. “Não existe saída para a sociedade, se não for pela política. Mas precisamos acabar com essa politicalha do prato de comida como política pública. Precisamos criar conselhos políticos regionais para construir a política pública, a partir do diálogo com a sociedade”. Destacou.

A candidata a Dep. Estadual, Baiana da Feira (PSOL) respondeu sobre o atlas da violência com dados de 2016 que revela que Queimados está em primeiro lugar como a cidade mais violenta do país. “ A falta de oportunidade aos jovens está levando as cidades a ter muitos jovens no crime”, ressaltou. Sobre a pauta LGBT a candidata foi questionada sobre políticas nesta área mesmo sendo evangélica. “Sou evangélica, mas acima de tudo, cidadã temos que lutar pela igualdade para todos”, Ela foi aplaudida de pé pela platéia.

A candidata a Dep. Estadual, Rose Cipriano (PSOL) comentou a pergunta da colega e destacou que os homicídios precisam ser realmente investigados. “A Baixada tem apenas uma delegacia de investigação em Belford Roxo. Falta transparência e ouvidoria”, destacou (blusa amarela). Sobre seu posicionamento sobre a privatização de empresas públicas da Cedae e Petrobras ela lembrou que o partido dela é totalmente contrário a essa prática. “Nosso partido é totalmente contrário a esta política. A saída não está na privatização dos meios públicos.

Plateia movimenta debate político em Queimados

Quando chegou a hora da plateia fazer perguntas, o clima do debate esquentou um pouco. Os candidatos foram questionados sobre suas alianças com alguns políticos que estão sendo indiciados pela Lava-Jato e outros processos de corrupção. O morador de Queimados, Bruno S. Professor de geografia perguntou ao candidato a dep. Estadual Robson Leite (PT) sobre sua ligação com o governo do Pezão e Cabral. Robson respondeu que não fez parte do governo na mesma época. O candidato que já foi eleito com mais de 25 mil votos atua nas áreas da Educação, Cultura e Energia além de presidir a comissão de Cultura, relator da CPI das Universidades Privadas, membro das comissões de Educação e Direitos Humanos.

Edgar Mota, morador de Xerém, Caxias levou mais de duas horas para chegar à cidade de Queimados e seu questionamento foi exatamente sobre transportes e mobilidade urbana. “ Temos um problema muito grande de mobilidade urbana na região. O custo da passagem é alto e o deslocamento moroso. Quais são estes posicionamentos”, perguntou. Quem respondeu foi o candidato a Dep. Federal, Fábio da da Padaria. “Precisamos acabar com a máfia no setor de transportes públicos. Precisamos fazer uma auditoria na Nova Dutra. Há mais de 20 anos que ela é privatizada e os moradores continuam a sofrer com a falta de infraestrutura’, destacou. O candidato a Dep. Estadual Reimont (PT) comentou que os empresário de ônibus faturam por dia, mais R$ 19 milhões na cidade do Rio e ressaltou a importância de se abrir um processo de investigação na FETRANSPOR.

Organizadores gostam do resultado do debate

Gisele Castro, responsável pelo Golfinhos da Baixada, um dos organizadores do debate, falou da importância de um debate como este na região. “Foi maravilhoso e estamos bastante felizes com as propostas apresentadas”, disse.

Lorene Maia, articuladora do Fórum Grita Baixada, organizador principal do evento, ressaltou a importância da Baixada estar em foco nas discussões políticas do país. “ A gente sabe que no período eleitoral, os candidatos vêm até a Baixada em busca de votos mas pouco discutem as pautas da região”, lembrou. O fórum atua em vários municípios da Baixada Fluminense e surgiu pela necessidade de vóz da região. Ele se reúne periodicamente na Diocese de Nova Iguaçu.


26 visualizações

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now