Prefeitura reabre o Centro de Memória de Itaguaí na Casa de Cultura


A cidade de Itaguaí possui uma rica e bonita história que infelizmente é desconhecida por grande parte da população. Inaugurado há mais de 10 anos, o Centro de Memória de Itaguaí passou um período fechado, mas na sexta-feira (24/8) voltou a ganhar vida. O espaço foi reaberto com um material atualizado, contando a história do município desde 1688. O visitante pode conferir um pouco da história através de fotos e de uma linha do tempo bem completa.

A subsecretária Maria das Graças Rocha, ex-diretora da Casa de Cultura, participou diretamente da implementação do Centro de Memória no município e ficou bastante emocionada durante a reabertura. Para ela, o retorno desse espaço no ano do bicentenário do município tem um valor especial e afetivo.

- O Centro de Memória de Itaguaí foi criado pela gestão da Secretária de Educação e Cultura, Andréia Busatto, em 2006 como um incentivo à história da cidade. A ideia surgiu depois de um Encontro Municipal de Memória que aconteceu no teatro. Naquela época percebemos a necessidade de preservar todo esse material para não deixar a história da cidade morrer. Hoje é uma alegria imensa poder participar dessa reabertura. Esse é o resgate de um trabalho que teve início há mais de 10 anos – destacou a subsecretária de Cultura.

O Centro de Memória de Itaguaí conta com bom material sobre a história de Itaguaí. São fotos que mostram fatos históricos como desfiles cívicos e carnavais e também como eram alguns locais que hoje são bastante conhecidos pelos jovens só que de uma forma diferente, como a Praça Vicente Cicarino.

Uma linha do tempo foi construída contando fatos importantes vividos pelo município antes mesmo da emancipação no dia 5 de julho de 1818. Para ser mais preciso, a história começa com a construção de uma igreja pelos jesuítas no aldeamento de Itaguaí, região hoje que é conhecida como Coroa Grande.

Além disso, o visitante vai encontrar também livros doados por D. Pedro II. A cidade foi rota do monarca durante muitos anos, tendo grande importância no tempo do Império. Essa viagem pela história da cidade também foi especial para uma pessoa que participou da reabertura. Nascida e criada em Itaguaí, Maria Rozinete de Oliveira não esperava que um membro de sua família estivesse retratado nas paredes da Casa de Cultura, mas para sua surpresa, enquanto olhava as fotos deu de cara com a foto do irmão em um dos carnavais da cidade.

- Saudades da nossa Itaguaí de antigamente. É emocionante relembrar esses momentos bons do passado. Esse resgate da nossa história é importante e ajuda a valorizar a cidade – disse.


A reabertura do Centro de Memória também atraiu educadores e grupos de alunos. Foi o caso da professora Laudimar Reis e do professor Marcus Vinícius Soares Ribeiro que dão aula no CIEP 368 – João Conceição Canuto. Os dois visitavam a área do Parque das Artes com suas turmas e resolveram passar na Casa de Cultura para conhecer o novo espaço.

- Moramos na cidade e muita das vezes não conhecemos direito a história do local. Estou trabalhando os 200 anos do município em sala de aula e antes de passar o trabalho de pesquisa quis mostrar aos estudantes um pouco da história in loco. Achei bem interessante o material que encontramos aqui. É um resgate à cidadania. Precisamos valorizar o que é nosso – disse a professora que dá aula de espanhol na unidade.

A cerimônia de reabertura contou ainda com a presença da diretora da Casa de Cultura Valeria Abreu, do assessor de projetos especiais da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), Eduardo de Almeida Vieira; da assessora de Patrimônio Histórico e Cultural , Fátima Castro; do Presidente da Associação Comercial, Industrial e Agro Pastorial de Itaguaí (Aciapi), Marcos Luiz Praxedes, do Presidente do Rotary Club de Itaguaí, Moacir Arruda do Nascimento,da historiadora da Fundação Mario Peixoto, professora Mirian Bondim; e de vários gestores da rede municipal de ensino.


16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now