Dia Mundial da Limpeza terá mutirão de ações em Mesquita


A Prefeitura de Mesquita se prepara para um grande dia de mutirões de limpeza neste fim de semana. No sábado, dia 15 de setembro, quando se comemora o Dia Mundial da Limpeza, haverá uma série de ações direcionadas à coleta seletiva da cidade e à limpeza de rios que passam pelo município. Para conscientizar e mobilizar a população nessa causa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo se juntará à Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Defesa Civil.

A partir de 8h, caminhões da prefeitura estarão recebendo resíduos de coleta seletiva, eletroeletrônicos e aparelhos de linha branca – que são os eletrodomésticos de cozinha – para serem encaminhados às cooperativas e associações de catadores da cidade. “Se a população contribuir esses resíduos, ao invés de irem para o aterro sanitário e gerarem despesas para o município, eles resultarão em renda para os catadores da cidade”, explica Luney Martins, secretário de Meio Ambiente e Urbanismo de Mesquita. A população poderá fazer essa entrega na Praça Darcy Ribeiro, em Edson Passos; na Praça João Luiz do Nascimento, conhecida popularmente como Praça da Telemar, no Centro; no Paço Municipal, também no Centro; e na Praça Elias Naval, antiga Praça dos Trailers, no BNH.

Enquanto isso, dois outros pontos da cidade estarão recebendo ações de limpeza em rios. Na Avenida Brasil, no Centro, o Rio Dona Eugênia passará por uma ação de limpeza manual, executada pela equipe da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Defesa Civil. Já na divisa entre Mesquita e Nilópolis, seis caminhões da prefeitura de Mesquita e uma escavadeira hidráulica do município de Nilópolis marcarão a terceira ação em conjunto entre as duas cidades para a limpeza do espelho d’água e das bordas do Rio Sarapuí, na altura da ponte que divide os municípios.

“Desde o ano passado nós nos juntamos e promovemos essas ações, mesmo cabendo ao Inea a responsabilidade sobre o rio. Ali, em função da ponte, o acúmulo de lixo é muito grande e é do nosso interesse que não haja sujeira retendo mais entulho naquela área. Vamos sinalizar também a região com placas inibindo o despejo de lixo no rio, embora saibamos que muito do que se acumula ali vem, na verdade, de outros municípios. O Sarapuí sai do Rio de Janeiro, na altura de Bangu, e percorre algumas cidades da Baixada. De qualquer forma, intensificaremos ainda mais a fiscalização e o incentivo à população para nos ajudar nessa tarefa. E aplicaremos multa a quem for flagrado desrespeitando a lei”, avisa Luney.

Luney Martins defende ainda que, com a ajuda de todos os mesquitenses, a cidade poderia se tornar a mais limpa de toda a Baixada Fluminense. “Nós temos um serviço de coleta de lixo e entulho regular na cidade desde o começo da atual gestão. Para esse mutirão de limpeza, por exemplo, os moradores podem contribuir varrendo as calçadas em frente às suas casas e estabelecimentos e armazenando esses resíduos em sacolas, para serem entregues nas datas em que o caminhão de lixo passe”, sugere Luney.


9 visualizações0 comentário