Trupe Investigativa Arroto Cênico leva reflexão cênica para os palcos


Sediado em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o grupo de teatro Trupe Investigativa Arroto Cênico, desenvolve uma instigante atividade artística de pesquisa de linguagens cênicas e de multiplicações de conhecimentos artísticos na área, formentando a criação local e conseguindo ampliar o espaço de atuação profissional de seus artistas e técnicos. A equipe é formada pelo diretor Marcos Covask e pelos atores Beto Monteiro, Eric de Moraes, Erick Galvão, Jonathan Silva, Luiz Felipe Machado, Pablo Cortez, Rafael Fonseca e Ygor Lima.

O grupo, junto com outros 17 coletivos, pertence à Rede Baixada em Cena, organização que mobiliza grupos teatrais da região para fortalecer e potencializar a produção cênica da região. De acordo com o diretor Marcos Covask, a Trupe Investigativa Arroto Cênico possui a particularidade de, em cada espetáculo, apresentar uma linguagem que faz o público pensar sobre a inserção do teatro na contemporaneidade, “são espetáculos focados num teatro experimental, ou seja, num teatro que interroga a si mesmo, no local mais propício pra isso: O Palco”, explica Marcos.

O grupo se apresenta em festivais por todo o Brasil, representando a Baixada Fluminense, eles já foram selecionados para mais de 30 com seus três espetáculos: “Borra”, “Francisca-Uma Casa Enlutada” e “Zero.5”, Tendo recebido 31 prêmios e mais de 40 indicações. Mas, nem sempre é possível comparecer em eventos importantes e o motivo é falta de patrocínio, como relata Marcos: “Recentemente fomos selecionados para IV Festival Nacional de Teatro de Patos de Minas, em Minas Gerais com o espetáculo “Francisca - Uma Casa Enlutada” e para a III Mostra Fênix De Linguagens Cênicas na cidade de Tupã, em São Paulo, com os espetáculos “Borra”, “Francisca - Uma Casa Enlutada” e “ZERO.5”, porém não poderemos comparecer a nenhum dos dois festivais devido à falta de apoio de um transporte. Para nós é uma pena, pois seria uma honra estarmos, mais uma vez, representando o município de Nova Iguaçu e a Baixada Fluminense”, lamenta.

Recentemente, o grupo foi contemplado no Edital SESI Cultural “Novos Talentos de Teatro”, com este patrocínio, irá montar o espetáculo Panóptico, de Luiz Henrique Duarte. A estreia está prevista para janeiro de 2019, no Teatro SESI Jacarepaguá. Em março do ano passado a Rede Baixada em Cena, a qual o coletivo faz parte, recebeu o Prêmio Shell na categoria Inovação pela ocupação no Teatro Glauce Rocha. Além da circulação dos espetáculos, o grupo tem realizado distintas ações de articulação artísticas com outras redes e instituições. Em maio deste ano, por exemplo, membros da equipe fizeram parte do corpo de jurados do II Festival de Teatro de Salto/SP, através de um convite feito pela Secretaria de Cultura do Município. Participaram também da 21º edição do Palco Giratório como um dos convidados do bate papo sobre Redes de Teatro, junto com representantes da Rede Baixada em Cena, entre outras participações.

#trupeinvestigativaarrotocenico #teatro #baixada #nvoaiguaçu #cultura

36 visualizações0 comentário