Exposição sobre Manguinhos encanta alunos da rede pública municipal de Queimados


Entre uma aula e outra, crianças e adolescentes curiosos se esgueiravam pelos corredores para enxergar melhor os diversos estandes montados no pátio da Escola Municipal Alberto Pirro, em Queimados. Olhares atentos que, uma vez autorizados pelos professores, aprenderam com a exposição itinerante “Manguinhos: Território em Transe” nesta terça-feira (6).

Realizada graças à parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), a mostra detalha a história de Manguinhos – bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro em que a Fundação foi erguida –, por meio de fotografias e textos que abordam aspectos sociais, econômicos e políticos da região no último século.

Presente no evento, o Secretário Municipal de Educação, professor Lenine Lemos, comentou a importância de iniciativas pedagógicas que vão além do currículo básico escolar e comemorou a parceria com a instituição federal, que inclui ainda visitas guiadas à própria fundação.

“Desde 2017 recebemos apoio da FIOCRUZ em exposições nas unidades da rede. Isso contribui muito porque um município que tem interesse em bater a meta nacional do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) precisa respirar conhecimento o tempo todo. Além do ensino de matérias como Matemática, Português e Geografia, oferecemos uma gama maior de conhecimento por meio dessas visitas, que trazem as descobertas da instituição até os alunos”, declarou o gestor.

Quem também acompanhou a mostra foi diretora da unidade, Carmena Assis. Segundo ela, “na parte da tarde os pais também puderam aumentar seu nível de conhecimento participando da exposição ao virem trazer ou buscar seus pequenos. É a educação trabalhando para mudar toda a comunidade onde a escola está inserida”, afirmou.

Para a aluna Gabriela Soares, que cursa o 9º ano do ensino fundamental, a parte mais instrutiva da exposição foi a abordagem sobre a Ditadura Militar. “Eu gostei muito da explicação dos monitores da FIOCRUZ e das fotos que mostram como essa época foi difícil para os moradores daquela área. Às vezes se aprende tanto sobre a história de outros países, mas é legal conhecer mais do nosso próprio povo”, concluiu a estudante.

#manguinhos #exposiçãomanguinhos #queimadis #alunos

8 visualizações0 comentário