Em parceria com governo federal, Mesquita já tem seu o primeiro laboratório de próteses dentárias


A Secretaria Municipal de Saúde de Mesquita inaugurou nesta terça-feira, dia 6 de novembro, um Laboratório Regional de Prótese Dentária. O espaço é fruto de uma parceria entre o governo municipal e o Ministério da Saúde e realiza serviços de prótese dentária total, prótese dentária parcial removível, próteses coronárias/intrarradiculares e fixas ou adesivas. Durante o evento de inauguração, o próprio prefeito de Mesquita, Jorge Miranda, entregou as primeiras próteses produzidas pela equipe do espaço.

“Algumas palavras que ouvi hoje me tocaram bastante. A prótese dentária mexe demais com a autoestima das pessoas e não é algo barato. A felicidade de quem esperou durante muito tempo a chance de sorrir sem sentir vergonha é algo contagiante. E Mesquita agora está preparada para proporcionar isso à população, com a ajuda do governo federal”, comemorou Jorge Miranda.

Esse foi o caso de Sara da Silva, de 54 anos, moradora do bairro Coreia. Há anos ela queria uma prótese, mas só conseguiu realizar esse sonho agora. “Eu não tinha condições financeiras de arcar com essa despesa. Me incomodava demais, não gostava de me ver antes. Agora, minha torcida é para que eu nunca mais sinta o que senti antes e que meu sorriso siga sempre assim, como está agora”, disse ela, logo depois de receber uma das primeiras próteses produzidas pelo laboratório mesquitense.

O laboratório fica no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) de Mesquita, no segundo andar da Policlínica Municipal Celestina José Ricardo Rosa, em Santa Terezinha. Para ter acesso ao serviço, os pacientes precisam ser encaminhados por um dentista de alguma unidade de saúde municipal. Desde a primeira consulta no CEO até receberem as próteses, os mesquitenses passam por quatro etapas, cada uma com um intervalo médio de uma semana. A primeira é a de moldagem da prótese, seguida pela fase de prova da prótese. A terceira etapa é também uma prova, mas para verificar se a cor e o formato dos dentes se adequam na articulação e na estética da boca do paciente. Por último, é a vez de entregar a prótese e conferir o resultado final na boca dos pacientes.

“Essa conquista é motivo de muito orgulho para a nossa equipe. E estamos nos esforçando para, assim que possível, aumentarmos o número de entregas mensais de próteses aos mesquitenses. Hoje, entregamos 30 e já temos 30 em produção. Mas nossa fila já está com 48 nomes, ou seja, precisamos nos esforçar para diminuir o tempo de espera e atingir o maior número de munícipes que der”, avisa Nelson Monteiro, coordenador de Saúde Bucal de Mesquita.

#mesquita #prótesedentária #laboratóriodeprótesedentária

5 visualizações0 comentário