Economia criativa é debatida nos CRAS de Queimados para empoderar mulheres a terem renda própria


Empoderadas e com a autoestima elevada. Foi assim que as usuárias do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do município de Queimados se sentiram com o ciclo de palestras de economia criativa promovido nas últimas semanas nos Centros de Referência em Assistência Social da cidade. As mulheres tiveram encontros com várias profissionais autônomas da Baixada Fluminense, que se reinventaram e romperam todos os seus limites ao criar seus próprios negócios.

Idealizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, as palestras fazem parte de uma parceria com o grupo “Criativas” e tiveram como objetivo fomentar principalmente a independência financeira e a possibilidade de mudança na vida profissional mesmo quando se é de uma camada mais pobre. Nesse sentido, foram convidadas profissionais da área do jornalismo, administração, música, artesanato, ilustração, direção de arte e fotografia.

Para o Secretário Municipal de Assistência Social, Elton Teixeira, é importante que as usuárias tenham na programação do SCFV esse tipo de visita. “Como o objetivo do SCFV é orientar e estimular as famílias com atividades artísticas e culturais, nada mais justo que as usuárias recebam profissionais inspiradoras para debater, tirar dúvidas e incentivá-las sobre o mercado da economia criativa e como ingressar nele”, declarou o gestor.

Segundo o produtor e proponente das rodas de conversa, Allan Reis, o projeto foi pensando principalmente para promover as trajetórias de mulheres negras. “Pensei que seria muito interessante promover o encontro dessas profissionais com as mulheres participantes do serviço, pois como os encontros têm o objetivo de instrumentalizar as participantes para o exercício da mudança, encontrar com empreendedoras para trocar experiências seria enriquecedor para todas. Conhecer mulheres que moram na mesma região e dividem muitos desafios semelhantes, mas que, ainda assim, conseguiram desenvolver”, declarou o Allan.

Já para a Coordenadora Ana Keli Lourenço, as conversas tiveram influência sob todas as usuárias. “Acredito que o impacto foi poder perceberem na fala de “uma pessoa igual” a possibilidade de romper com uma situação de vulnerabilidade, através do empreendedorismo, da economia criativa , descobrindo suas aptidões para tanto”, comentou.

#queimados #economiacriativa

4 visualizações

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now