Prefeitura de Itaguaí vacina mais de 10 mil cães e gatos contra a raiva em 2018


Campanha de Vacinação Antirrábica percorreu 34 localidades na cidade A vacinação antirrábica animal apresentou resultados positivos em Itaguaí neste ano. A Prefeitura imunizou, desde abril, 10.690 cães e gatos gratuitamente no município. Ao todo, as equipes percorreram 34 localidades. Coordenado pela Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, o serviço tem como objetivo evitar que os animais contraiam a doença (incurável para eles) e transmitam ao ser humano (bastante agressiva, podendo ser fatal). Os locais que apresentaram os maiores índices de animais vacinados foram Chaperó (1.050), Brisamar (970) Engenho (957) e Ibirapitanga (855). Entre os 10.690 animais imunizados nesses nove meses de campanha, a maioria foi cachorro. A Secretaria de Saúde vacinou ao todo 9.441 cães e 1.249 gatos. A raiva é uma zoonose transmitida por meio da saliva, contato sanguíneo ou mordida dos animais contaminados. Em alguns casos, o vírus pode ficar encubado por até dois meses antes que os sintomas comecem a aparecer. Os principais transmissores são animais silvestres como morcegos, gambás e macacos. Raiva nos cães A raiva se apresenta nos cães em três tipos: raiva furiosa, raiva muda e raiva intestinal. Os primeiros sinais da doença são o isolamento, a agitação, latidos e mordidas no ar sem motivo aparente. Em muitos casos, o cão afetado passa a lamber o local no qual foi mordido e infectado pela doença, passando a evitar alimentos e comer as próprias fezes. Outro sinal é a salivação excessiva. A morte pode acontecer em até 48 horas após o surgimento desses sintomas. Raiva nos gatos Os gatos apresentam sintomas parecidos com o dos cães, sendo que os principais sinais da doenças nos felinos começam com a alteração de comportamento. Falta de apetite, hidrofobia, febre, agitação extrema, salivação excessiva, agressividade e paralisia são comuns em gatos doentes, que morrem cerca de dez dias após a contaminação. 


4 visualizações0 comentário