Motorista de Uber agride passageira


Beatriz Provasi pediu um Uber depois de ficar quase quarenta minutos esperando um táxi passar, mas não imaginava que poderia ser agredida pelo motorista, mesmo já tendo passado por outro incidente em que o motorista não respeitou o itinerário e parecia querer sequestrar a passageira que ao avisar que havia compartilhado a viagem, teve seu retorno para casa garantido. Mesmo com medo ela tentou novamente.  "Fui agredida pelo motorista do Uber ao retornar sozinha de uma festa em Santa Teresa para a casa da minha irmã em Botafogo, na manhã de sábado, 16/02. Já havia relatado ao aplicativo, dias antes (em 13/02), outro incidente com um motorista chamado para realizar esse mesmo trajeto, que ignorou as minhas indicações do caminho e todas as placas de rua, e já estava avançando pela Linha Vermelha, quando ameacei ligar para a polícia, compartilhei o trajeto da viagem com a minha irmã e liguei para ela – o que o fez retornar no meio da pista de forma perigosa e me deixar no meu destino", lembrou.

Desta vez tudo parecia transcorrer normalmente até que o motorista deu a primeira resposta agressivamente quando a passageira pediu para ele parar o carro mais próximo da porta porque ela estava com muita bagagem. "  A viagem correu tranquila e silenciosa até a chegada ao destino, quando indiquei ao motorista que pegasse a pista da direita para me deixar em frente ao prédio. Eu retornava de uma festa que havia produzido e estava com duas mochilas cheias de equipamentos pesados, com 2 projetores e 2 notebooks, além de sacolas com outros materiais e vários quadros. O motorista já respondeu de forma agressiva que não pararia à direita, porque era proibido. Indiquei, então, que entrasse na garagem do prédio. Ele avançou pela pista da esquerda, já completamente alterado, gritando comigo que eu não lhe dissesse o que fazer, e parou na esquina do outro lado da rua me mandando descer do carro. Iniciei uma chamada para a polícia, mas logo fui interrompida, pois ele saiu do veículo, abriu a porta traseira e começou a jogar as minhas coisas na rua (com risco de danificar equipamentos). Desci do carro e bati a porta. Ele, então, avançou para cima de mim, me agarrou pelo braço e me atirou no chão com violência. Pessoas que estavam na lanchonete Big Bi, na esquina, surgiram para ver o que ocorria e, então, ele parou a agressão, correu para dentro do veículo e foi embora. Fiquei com o pé machucado e vários hematomas na perna e no braço. Informei a agressão no aplicativo, sem obter retorno sobre providências da empresa Uber", relatou. 

Cacau fez este comunicado de ocorrência online e aguarda o retorno para agendar a ida à delegacia para validação do mesmo. No dia da agressão ela já não pretendia pegar um Uber, por causa do incidente anterior e da falta de resposta satisfatória para a denúncia feita no aplicativo. Porém, após sucessivas tentativas de chamar um táxi para Santa Teresa e sucessivos cancelamentos pelos motoristas, já exausta após mais de meia hora de espera, acabou chamando um Uber mesmo, querendo acreditar que o ocorrido anteriormente era um fato isolado.  


94 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now