Prefeito de Belford Roxo é afastado do cargo


Na manhã desta terça, 30, o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, (MDB), por desvio de milhões em verbas públicas e crimes eleitorais. Ele é um dos alvos da Operação Metano. O MPRJ, Polícia Civil e TCE-RJ também cumprem mandados de busca e apreensão contra secretários. A operação mira 25 pessoas - nove têm de deixar suas funções no município.

Ele chegou a receber voz de prisão pela promotora Ana Carolina ao ser flagrado fazendo boca de urna para o candidato ao Governo do Estado, Eduardo Paes do DEM. No último ano, a cidade chegou a entrar em estado de emergência financeira e os funcionários ficaram meses sem pagamento, mesmo assim o prefeito aumentou o número de secretarias e destruiu o Pórtico da cidade, gastando milhões para reconstruir novo. Além de outros graves problemas na segurança pública que quase levou o próprio prefeito à óbito quando seu carro foi atingido por vários tiros. Seu ex vice-prefeito, atual deputado estadual Márcio Canella (MDB), também foi afastado do cargo por conta de denúncias ao MPRJ. O MP afirma que o grupo de Waguinho cometeu os crimes de organização criminosa, concussão, fraude a licitações, dispensa ilegal de licitações e peculato.

Em nota, o prefeito disse que está surpreso com a decisão e que está colaborando com as investigações. 

Nota:

"O prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, recebeu com surpresa a decisão judicial, visto que o afastamento já havia sido pedido em relação aos mesmos fatos. Tanto na primeira como na segunda instância já haviam sido negado o pedido de afastamento. Waguinho rebate todas as acusações e está recorrendo da decisão, confiando e respeitando sempre a Justiça. A Prefeitura está colaborando com as investigações e com a instrução processual e espera que tudo seja esclarecido com a maior brevidade possível", diz a nota.  

Afastados de seus cargos ou funções:

Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, prefeito; Paulo Sérgio Corrêa Luna, secretário de Conservação; Cosmo Thiago da Silva Pereira, empresário; Edinúbia Macena Vieira, pregoeira; Eduardo Silva de Souza, servidor; Jefferson Mariano da Silva, servidor; João Batista da Costa, servidor; Severino do Ramo Macedo Medeiros, servidor; Tassiana Zeferina Servilha, servidora; Waldir Marinho de Oliveira, servidor. Alvos de busca e apreensão André Luiz Santana Leal, secretário de Governo; Bruno de Oliveira Paes Leme Pires, ex-secretário de Obras; Márcio Correia de Oliveira, secretário da Casa Civil.


19 visualizações0 comentário