Audiência Pública para debater intolerância religiosa em NI


A Casa de Matriz Africana Lumy Jacarê Junçara, no Bairro Imperador, em Nova Iguaçu, que tem como dirigente o sacerdote Pai Tata Luazemi - Roberto Braga, e seus integrantes, realizaram roda de conversa essa semana com o Procurador do Ministério Público Federal, Sr. Júlio Araújo. Para preparação da audiência pública, que será realizada, nessa segunda, dia 6 de Maio, na OAB.

Com a participação do Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos (interlocutor da CCIR - Comissão de Combate à Intolerância Religiosa e do CEAP - Centro de Articulação de Populações Marginalizadas do RJ), entre outras lideranças religiosas. A conversa foi em torno da audiência pública, que será realizada, pelo Ministério Público Federal (MPF), para contender sobre intolerância religiosa e a promoção da valorização das comunidades de religiões de matriz africana em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Um inquérito civil público foi instaurado para acompanhar as violações contra a liberdade religiosa na região. Nova Iguaçu, se destaca por ocupar o ranking de casos de intolerância religiosa do Estado do Rio de Janeiro. "O objetivo do encontro foi esclarecer o papel da instituição e como dar continuidade ao diálogo, que vem realizando desde o começo do ano, e, em especial a preparação para essa audiência pública, enfatizando diversas frentes e enfrentamento de combate à intolerância religiosa", atestou Júlio Araújo. "Através de diálogo vamos buscar mecanismo e interatividade para solucionarmos os problemas de Intolerância Religiosa no Rio de Janeiro e no Brasil. Reunimos em torno de 100 mil pessoas na CAMINHADA em DEFESA da LIBERDADE RELIGIOSA, em COPACABANA, isso é pouco, muito pouco, temos que agir rápido em prol das pluralidades, humanidades e liberdade religiosa”, afirmou o sacerdote Ivanir dos Santos. 

A iniciativa do encontro no terreiro, partiu do Pai Tatá Luzemi - com 39 anos de iniciação, com apoio de Arlene de Katendê e Carlos de Oxaguia, para uma prévia da audiência que já estava agendada. Com o objetivo de explicar a posição do MPF, razão e motivo da audiência pública. Que tem com intuito, incentivar e emponderar as comunidades de terreiro como defensores de seus direitos. Foi a 1ª vez que criaram o encontro no terreiro, desde a abertura da casa, em Abril de 1986. Na reunião, foi confirmado a realização da 1ª Caminhada Inter Religiosa da Baixada Fluminense, que ocorrerá no dia 14 de julho, na Via Light, Centro de Nova Iguaçu. "É uma enorme alegria que criamos atividades em defesa de nosso povo. Uma união para avançar nas conquistas e vencer, além fortalecer com o máximo de irmãos para a audiência pública", atestou Pai Tatá Luzemi. A Audiência Pública será realizada, na segunda, dia 6 de Maio, às 18h, no Auditório da OAB, localizado na Rua Humberto Gentil Baroni, 137 - Centro de Nova Iguaçu. 


15 visualizações0 comentário