A EDUCAÇÃO NO BRASIL.


A polêmica atual, gira em torno da educação, independente de ideologias politica, simpatia por políticos ou governantes, vivemos uma realidade. A EDUCAÇÃO BRASILEIRA, está péssima e não é de agora, há muitos anos vivemos uma falta de investimentos na educação básica, fundamental e superior no Brasil como um todo.Investir na educação é um compromisso da União, Estados e Municípios.

Saiba o que a Constituição diz sobre as responsabilidades de cada ente federado. Qual é o papel da União, dos Estados e dos municípios na Educação. Segundo a Constituição Federal, a principal lei do país, a Educação é um direito social, assim como a saúde, o trabalho, a moradia. Mas quem é o responsável por garantir o ensino de qualidade para todos? O próprio documento traz algumas respostas para estas perguntas, mas nem todas muito claras. A carta ( constituição) define que o município cuida da Educação Infantil e também do Ensino Fundamental 1; o Ensino Médio é prioridade do governo estadual e do Distrito Federal, mas eles também gerem o Ensino Fundamental 2. A União, por sua vez, fica com função de coordenação financeira e técnica dessa orquestra, ao mesmo tempo em que conduz as universidades federais. Entretanto, segundo Carlos Roberto Jamil Cury, professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ex-presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE), "há várias zonas cinzentas no atual sistema de Educação". Uma das principais indefinições, aponta o professor, é a atuação da União, descrita como "supletiva" na Constituição, ou seja, "que completa, que serve de complemento", segundo uma das acepções no dicionário Aulete. "A União tem de ter um papel de protagonista na Educação brasileira." E agora, tende a agravar, com os anunciados cortes de verbas na educação por parte da União. 

O que esperar do futuro de um país que não coloca como prioridade a educação? Ela é e sempre será o melhor caminho para a melhoria da vida das pessoas, redução da criminalidade e crescimento de investimentos. Deixando claro que não estou falando de Governante A ou B, mas sim do atual quadro desanimador que nos foi apresentado. Mas o povo brasileiro é guerreiro, vamos acreditar em nosso potencial de dar a volta por cima. Fabrícius Caravana Advogado, ativista social e cultural. 


6 visualizações0 comentário