Câmara do Rio comemora 100 anos de um dos líderes mais importantes do Candomblé no Rio


Pai Bángbàlà completou na última sexta-feira (21 de junho), 100 anos. As comemorações do centenário de Luiz Ângelo da Silva, Ogan Bángbàlà - um dos líderes mais importantes do Candomblé no país, não param.  Nesta quarta (26),  com o salão nobre da Casa lotado, o Ogan  recebeu o Título de Cidadão Honorário do Município do Rio de Janeiro, condecoração articulada pelo Vereador Átila A. Nunes. Quem também prestigiou o evento foi outro mestre: José Beniste - ogan, pesquisador e escritor de grande referência para o povo de matriz africana.  O prof. Dr. Babalawô, Ivanir dos Santos, também prestigiou o evento. "Quero parabenizar o nosso querido Ogan Bangbala pelo seus 100 anos de vida e dedicação à nossa Religião! Que Olódùmarè possa lhe proporcionar anos e mais anos de vida. Seu legado é de suma importância para toda a sociedade. Todas as honras à esse grande mestre", afirmou Ivanir dos Santos, que fez questão de dar um abraço ao veterano ogan. "São 100 anos de entrega total ao candomblé transmitindo seu riquíssimo conhecimento", completa. Bángbàlà que em Yorubá significa "aquele que recebeu riquezas", traz um legado precioso. Em 2007, recebeu o Prêmio Camélia da Liberdade (prêmio oferecido pelo Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), em reconhecimento a instituições de ensino, empresas, órgãos do poder público, veículos de comunicação e personalidades que promovem ações de inclusão social de afrodescendentes). Citando apenas um dos muitos prêmios que já recebeu. 


21 visualizações0 comentário