Câmara Municipal de Queimados abre duas CPI’s e uma Comissão Processante contra o ex-presidente Milt


Depois da sessão tumultuada da última terça, 6 de agosto de 2019 na Câmara Municipal de Queimados em que os vereadores foram parar na 55 DP da cidade, a sessão desta quarta, 7, transcorreu na mais perfeita ordem. A casa estava praticamente vazia e Milton Campos juntamente com os seus aliados: Fátima Sanches, Elerson Leandro, Paulinho Tudo a ver, Jakcson e Cacau não apareceram. Com 9 votos favoráveis e uma abstenção de João Pedro Lemos que tomou seu cargo nesta quarta, 7, por conta da saída de Davi Brasil (Avante), foi aprovada a abertura oficial de outras duas CPIS e uma Comissão Processante.

A primeira CPI nº 01 - investiga a possível fraude no concurso público realizado em 2016 em que o funcionário que pleiteava o cargo de procurador, Cássius Valério teria fraudado um diploma de mestrado para obter mais pontos através de títulos e assim, aumentar o salário que chegou à mais de R$ 19 mil em apenas 15 dias de trabalho. A CPI nº 02 investiga os supersalários acima do teto, que se baseia no salário do prefeito; e a comissão processante irá investigar a respeito de improbidade administrativa do ex-presidente, vereador Milton Campos.

Segundo o presidente em exercício, Antônio Chrisper - Tuninho Vira Virou (PP) estas comissões revelam apenas a ponta de um Iceberg de corrupção. “Estamos encaminhando todos os indícios de irregularidades ao Ministério Público. Temos que trabalhar com transparência. Não tenho nada pessoal contra ninguém mas os processos chegavam em nossas mãos em cima da hora para votação e não tínhamos acesso com antecedência para melhor avaliação. Sem contar as outras ações que nem passavam pelo nosso crivo, como esses aumentos abusivos de salários que deveriam passar pela aprovação do plenário”, ressaltou. Tuninho ressaltou ainda, que irá convocar nova eleição da mesa diretora e que não pretende concorrer ao cargo.

O Ver. Antônio Almeida (PSDB) pediu regime de urgência na votação de alguns projetos de leis de suma importância para a cidade, haja vista, que depois desta confusão dos presidentes, a Câmara não colocou mais nenhum projeto em pauta. “A casa precisa retomar a ordem e dar celeridade no andamento dos projetos. O município tem demandas a serem discutidas”, o vereador ressaltou ainda, a urgência na votação da ata da sessão histórica da última terça, 6 e lembrou que já tem mais de 60 dias que algumas atas ainda não voltaram para aprovação dos vereadores, destaque também apresentado pelo vereador Júlio do Inconfidência (PSDB).

O segundo projeto do dia que revoga a resolução 183/2019 referente a verba indenizatória também foi aprovado por unanimidade. O vereador Adriano Morie (PRP), falou da importância de se revogar essa verba por respeito a população. “Fico feliz que nenhum dos vereadores hoje aqui presentes aceitaram esta verba de R$ 6.500 oferecida pelo ex-presidente Milton Campos, isso revela o grande respeito pelo erário público por parte destes vereadores”, ressaltou. Essa verba de gabinete foi destinada aos vereadores na gestão de Milton Campos. O vereador Antônio Almeida também foi á tribuna parabenizar aos vereadores que se recusaram a receber o dinheiro. “Estamos dando fim à farra do dinheiro público. Fico muito feliz por todos os 10 vereadores que votaram a favor da revogação”, destacou.

À CPI nº 01 encaminhada e presidida pelo vereador Adriano Morie (PRP) que já estava com 31 do de atividade chegou a ser destituída pelo antigo presidente que também anulou todos os atos da mesma, ressaltou o vereador que pediu para que à mesa diretora revogasse todas estas medidas. Com nove votos favoráveis e uma abstenção do vereador João Pedro Lemos, à CPI 01 está novamente ativada. A CPI 01 também foi prorrogada por 60 dias. Ou seja, mais 60 dias de afastamento do ver. Milton. Esta CPI ainda tem como membros: Antônio Almeida como vice-presidente e Maurício do Vila como vogal.

A CPI nº 02 que irá investigar o recebimento de salários maiores do que o salário do prefeito também teve seus membros aprovados nesta sessão, e tem como presidente o vereador Getúlio do Tutu (PROGRESSISTA) Alcinei Duarte - CINEI (PRB), vogal e Wilson Espiridião - Wilsinho Três Fontes (MDB) como relator.

Já à comissão processante que irá investigar as denúncias de improbidade administrativas realizadas pelo presidente afastado Milton Campos (MDB) foi encaminhada pelo vereador Júlio Cesar - Júlio do Inconfidência e assinada pelos vereadores: Adriano Morie (PRP), Alcinei Duarte - Cinei (PTB), Antônio Chrispe - Tuninho (PP), Antônio de Almeida (PSDB), Getúlio de Moura - Getúlio do Tutu (Progressista), Maurício Baptista - Maurício do Vila (PP), Nilton Moreira (MDB), Ubirajara Gomes - Bira Birinha (PC do B), Wilson Espiridião - Wilsinho do Três Fontes (MDB). À medida além de fazer sérias acusações contra Milton Campos, ainda pede seu afastamento do cargo. Ele terá um prazo de 10 dias para apresentar sua defesa.

João Pedro LEMOS que tomou posse nesta quarta como vereador, deixando o cargo de secretário de obras no poder executivo, se absteve de todas as votações, inclusive das instaurações das comissões de inquérito. Ele não quis dar depoimento, mas ao que tudo indica deve retomar seu antigo cargo no executivo, abrindo espaço para a volta da suplente Gabi Chernicharo que hoje está lotada como Secretária de Meio Ambiente.

Estiveram presentes na sessão desta quarta, 7 de agosto de 2019, os vereadores: Adriano Morie (PRP), Alcinei Duarte - Cinei (PTB), Antônio Chrispe - Tuninho (PP), Antônio de Almeida (PSDB), Getúlio de Moura - Getúlio do Tutu (Progressista), João Pedro Lemos (MDB), Júlio Cesar - Júlio do Inconfidência (PSDB), Maurício Baptista - Maurício do Vila (PP), Nilton Moreira (MDB), Ubirajara Gomes - Bira Birinha (PC do B), Wilson Espiridião - Wilsinho do Três Fontes (MDB).

Assista o resumo do dia:

Matérias relacionadas:


Vereadores de Queimados vão parar na delegacia de novo

Ministério Público deve decidir se o presidente da Câmara de Queimados volta ao cargo​

#camara #Queimados #CPIS #fraudeemconcursopúblicoparaaCâmaradeQeuima

31 visualizações

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now