Colisão Teatral



Durante as oficinas, é possível entender as condições em que as peças selecionadas foram montadas. Algo para além do contexto histórico, e que na maioria das vezes é influenciada por questões econômicas e culturais. “O trabalho começou na escola Santa Mônica como uma atividade extracurricular não obrigatória e se mantém há seis anos”, conta Mauro Marques, diretor da peça O príncipe que tudo aprendeu nos livros. “Mesmo os alunos que já não estudam na escola permanecem no grupo com muita entusiasmo. Não temos financiamento institucional. Contamos somente com a ajuda dos pais dos alunos até para compor o figurino”, contou.

Segundo Mateus Fábio, que também é um dos organizadores do Encontrarte (Encontro de Artes Cênicas da Baixada), a ideia é preparar os grupos teatrais para participar com mais qualidade deste festival, que está com inscrições abertas até o dia 31 de maio de 2011. “Observamos ao longo dos últimos festivais a dificuldade dos grupos em se adequar ao edital de convocação para o Encontrarte e vimos nesta mostra a possibilidade destes grupos estarem recebendo orientações e dicas de profissionais renomados da área. Esta semana trouxemos uma das produtoras de Malhação da Rede Globo, produtores cênicos e professores de teatro”, disse. Também fazem parte da organização do projeto Claudina Oliveira, Éverton Mesquita, Mario Marcelo e Thiago Costa.

Serviço: Mostra Colisão Teatral: Local: Espaço Cultural Sylvio Monteiro Rua Getúlio Vargas, 51, Centro de Nova Iguaçu Horário: De segunda a sexta. 15h sábado e domingo, 19h.

245 – Terça -15h Chapeuzinho vermelho pede socorro Classificação: Livre


Uma menina que gosta muito de aventuras desobedece sua mãe e vai parar no meio da floresta. Lá acaba se deparando com um lobo muito mau e quando tenta fugir dele aparece uma fada madrinha, que, com um jeito bem atrapalhado, tenta mostrar à menina que não pode fazer uma mágica para ajudá-la, mas que a ajudará a encontrar uma solução para sair dessa situação. Mais adiante e já sem a fada madrinha, ela encontra os três porquinhos que já haviam fugido de uma outra floresta e desse mesmo lobo. Nesse momento, os quatro juntos tentam fugir do lobo, se escondem, constroem uma casa e aprontam muito até que chega a hora do grande final.

255 – Quarta – 15h Sua imagem e semelhança Classificação: 14 anos

“Tudo o que você vê é real. Está na Televisão. Uma hora você está fora dela. Tudo gira em torno da Televisão. Será? Onde está a realidade. Uma Família supostamente feliz vai se desfazendo aos poucos. Mas ainda resta uma esperança: A Televisão. Será?”


265 – Quinta – 15h O fim da picada Classificação: Livre

Uma vizinhança é atacada por um exército de mosquitos transmissores da dengue. O egoísmo e a discórdia entre os vizinhos acabam levando à contaminação de todos. Por fim, conscientizam-se de que a atuação das autoridades no combate à dengue só terá resultado com a ajuda da população.


275 – Sexta – 15h Amargas horas Classificação: 18 anos

Uma cartomante narra seu passado obscuro através das cartas do tarô às suas clientes, fazendo com que as mesmas descubram, a cada carta virada, a dor e as alegrias de uma ex-cafetina, de suas prostitutas, dos seus garotos de programa e, até mesmo, dos visitantes assídúos da MANSÃO. Quando os clientes da cartomante acham que descobriram tudo de sua vida, acabam descobrindo que tudo é uma mentira, e que nesse passado há um medo muito intenso e uma perda muito grande porque, afinal, até neste mundo boêmio e sujo, que é tão discriminado, também pode existir amor.

285 – Sabado – 19h A noite que ele não veio Classificação: 14 anos

Um corpo é encontrado numa aldeia de pescadores e descobrir as causas ou o responsável é uma questão de tempo. Presente, passado, futuro e imaginação se cruzam em várias histórias que surgem a partir do encontro desse morto. Ora aparentemente ilógicas ou em ordem cronológica, fendas temporais revelam os desejos mais íntimos das personagens.


295 – Domingo – 19h A Dama da Noite Classificação: 18 anos

Inspirado num conto de Caio Fernando de Abreu, é um espetáculo sobre desejos, amores, impulsos, relações e escolhas. Uma personagem solitária e suas escolhas de viver fora de uma sociedade hipócrita e preconceituosa, fiel consigo mesma e com seus sentimentos.



0 COMENTÁRIOS LEIA MAIS

#novaiguaçu #colisãoteatral #baixada #riodejaneiro #cultura #dineestela

0 visualização

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now