Hospital de Campanha da Covid-19 de Queimados está com os dias contatos


Falta de pacientes é o grande fator para a decisão de fechamento, mas secretaria aguarda possível onda pós-carnaval



Em audiência pública realizada na câmara Municipal de Queimados nesta segunda (22), a secretária municipal de Saúde, Marcelle Naydar afirmou que a Central de Covid, mais conhecida como Hospital de Campanha está com os dias contados. Sem fonte de custeio e sem poder renovar contratos com as prestadoras de serviço, a unidade não tem como continuar funcionando por muito tempo. A unidade já onerou os cofres públicos até 4 de janeiro de 2021, mais R$ 21.478 milhões e tem mais de R$ 7 milhões de restos a pagar.



No entanto, a secretária afirma que estes não são os motivos latentes para o fechamento. “Mesmo diante de todas as dificuldades, devo destacar que o eminente fechamento não se dará por conta de fonte de custeio e sim pela falta de utilização, já que não temos tido pacientes internados nas últimas semanas”, observou.



O presidente da comissão de saúde, vereador Antônio Almeida (PSC), destacou a preocupação com os altos custos de um hospital praticamente inativo. ‘Ficamos muito preocupados com a fonte de custeio e estes prestadores de serviço sem contrato. Isso é gravíssimo”, observou.



Todas as empresas prestadoras de serviços estão sem contrato e trabalhando em sistema de termo de anuência, o que configura fragilidade financeira para ambas as partes. A Secretaria de saúde, Dr.ª Marcelle Naydar afirma que não vai ter como manter a unidade por muito mais tempo.


Durante a audiência pública realizada nesta segunda (22) com a Secretaria Municipal de Saúde (nova gestão), alguns representantes das empresas prestadoras de serviços foram convidadas a confirmar no microfone se estavam realmente com pagamentos em atraso e sem salários. Foi o caso da TERAPOS que cuida da área médica da Central, que afirmou estar com o contrato vencido desde 31 de janeiro e hoje está em regime de reconhecimento de dívida, seu diretor, o Dr.ª Rosevelt destaca que assinaram um termo de anuência concordando em fazer a manutenção em confiança. “Sabemos que Termo de anuência não é contrato, mas em confiança e sabendo da importância dos serviços que não poderiam ser suspensos, concordamos em continuar trabalhando em confiança”. Disse o presidente. A empresa está atuando desde a inauguração da unidade. O presidente da prestadora também destacou que mesmo não tendo pacientes internados, chegam diariamente pacientes para triagem com alguns sintomas que passam pelos médicos e fazem exames de rotina da Covid-19, o que justifica a presença da equipe médica no local.


O vice-presidente da comissão de saúde, vereador João Pedro Lemos (PSDB), destacou também a preocupação com a falta de contratos. “Termo de anuência não substitui contrato! Fica a pergunta como vai se pagar? Sem contrato para regular as atividades, não se sabe se as metas serão atingidas. Fica um serviço sem acompanhamento. É uma atividade sem parâmetro e regulamento. A secretaria de saúde terá que pagar isso e não sabemos como será contabilizado, isso não é bom para ADM pública”, observou.


Hoje a unidade conta com 96 funcionários, entre enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, auxiliares de serviços gerais, agentes de portaria e maqueiros administrados pela empresa AJA e 21 médicos geridos pela empresa TERAPOS e nenhum paciente internados. Mas já passaram pela unidade desde sua inauguração em abril de 2020, mais de 2 mil pacientes.


A empresa Nutrimed também continua oferecendo a alimentação, mas segundo o diretor, Vagner Augusto Dantas, a cada dia é um valor diferente por conta da presença ou não de pacientes. ”Temos fornecido periodicamente alimentos, no entanto, não sabemos sobre internos. A cada dia nos é passado um quantitativo, mas não temos uma média diária”, relatou. A prestadora também está em termo de anuência. Soube de uma publicação em doc no último dia 27 de uma extensão da anuência e também estão com os pagamentos de dezembro e janeiro em atraso. O mesmo acontece com a empresa BIOLAB, como ressaltou o representante, Marco Antônio. A empresa presta serviços laboratoriais de análises clínicas para a Central de Covid-19. O diretor também não soube responder sobre o número de exames realizados até o momento.


A empresa MM lavanderia, destacou que diminuiu bastante os serviços prestados, mas continuam prestando os serviços. “A cada paciente que chega para fazer a triagem ou exames e utilizam as macas e camas, nós temos que fazer a higienização das mesmas”, disse, o diretor. O contrato encerrou no dia 31/01 e os pagamentos de janeiro em aberto.


A prestadora RLM de serviços de tecnologia, segundo seu representante, Alexandre Batista coordenador técnico de gestão que presta serviço de RH e atua com 7 funcionários realizando laudos médicos também está sem contrato. Ele disse ter um termo de anuência ate final de fevereiro. Ele disse ainda que alguns médicos já estão emitindo laudo de forma online.


A locação do tomógrafo custa aos cofres públicos R$ 67.500 mas o diretor Jorge Hipólito também não soube informar quantos exames foram realizados desde o início da pandemia. O contrato da empresa venceu em 31 de dezembro de 2020 e estão sem receber desde então.


O presidente disse estar de acordo com a decisão pelo fechamento do hospital no entanto, destaca a importância de se garantir os protocolos de transferência destes pacientes. ‘“Precisamos deixar claro a situação da saúde na cidade. Entendemos a posição da saúde com muitas despesas sem fonte de custeio. A senhora tem o apoio dessa casa para o caso de desmobilização. Mas precisamos garantir os protocolos de transferências desses pacientes e também saber sobre o legado da unidade”, observou. Já passaram pelo hospital de campanha de Queimados, 2.653 pacientes no pico da doença. Destes foram contabilizados, 89 óbitos. Em janeiro foram internados 8 pacientes e em fevereiro nenhum paciente até a data desta segunda (22) de janeiro de 2020, segundo informações passadas pela secretária de saúde.


A Secretária no entanto, não afirmou uma data para a desmobilização. “Estamos estudando sobre o que fazer diante dos números. Se estivéssemos no auge da pandemia, nós teríamos como continuar mas hoje não temos como justificar. Se entendermos depois dessa audiência, em conjunto com a comissão de saúde da casa e o comitê técnico, se decidirmos fechar, vamos divulgar o que fazer com os equipamentos”, relatou.


A audiência pública também abriu os microfones para a plateia e imprensa que pode fazer alguns questionamentos, principalmente sobre o legado do hospital de campanha e sua fonte de custeio. O canal de noticias Minha Baixada, por exemplo questionou sobre o legado, já que a maioria dos equipamentos como macas e tomógrafo são alugados. A secretária afirmou ainda não ter como utilizar estes equipamentos em outras áreas da saúde por se tratar de um custo alto de manutenção.



106 visualizações0 comentário

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now