Petrobrás deve R$ 18 milhões como reparação empreendimentos que funcionam na unidade de conservação

A Secretaria de Educação de Belford Roxo encontrou uma maneira divertida de trabalhar com os alunos, que tiveram as aulas suspensas por causa do Coronavírus. Como forma de manter os 45 mil estudantes da rede municipal em atividade, a Secretaria criou o projeto “Educação em tempo de Coronavírus”, cujo objetivo é manter ocupados em diversas tarefas. Porém, os trabalhos que foram realizados nos meses de março e abril não computarão como carga horária.


A partir de um olhar atencioso e comprometido com a atual conjuntura envolvendo o Coronavírus (Covid-19), a Secretaria Municipal de Educação adotou um mecanismo de diálogo com medidas socioeducativas através de atividades complementares para sugestão e apoio necessários aos alunos da Rede de Ensino Municipal, buscando a interação entre escola, educadores, responsáveis e alunos das Unidades Educacionais de Belford Roxo.

Através da #baueducativobel, os alunos terão uma série de atividades enviadas por grupos de transmissões. Os estudantes terão acesso online a histórias, vídeos, links, reportagens, desafios, orientações, estudos dirigidos, jogos e brincadeiras. “Cada unidade irá encher seu baú com diversas atividades online ou impressas para encaminhas às crianças e jovens. O que vale é o foco, bom senso e sabedoria na criação dos módulos com ferramentas elaboradas por profissionais de cada escola em sua peculiaridade e qualidade”, avaliou o secretário municipal de Educação, Denis Macedo.


Esclarecendo qualquer tipo de dúvida, a Secretaria Municipal de Educação destaca que as atividades, realizadas nos meses de março e abril, inclusive aquelas direcionadas ao Ensino Fundamental, possuem cunho sociopedagógico, e foram realizadas de modo não obrigatório, sem cômputo para carga horária do ano letivo, visando a manutenção do vínculo afetivo com os alunos da rede municipal, sem vínculo avaliativo ou por transferência de aulas sob a forma de EAD (Educação a Distância).

Além das atividades enviadas, os alunos terão à disposição em PDF (formato de arquivo) para que pais e alunos possam baixar e ler no próprio computador, tablet ou smartphone. Entre as obras oferecidas estão: “Olhos D’Água” (Conceição Evaristo), “Ensaios Sobre a Cegueira” (José Saramago) e “Eu sou Malala” (Christina Lamb).

--

6 visualizações0 comentário

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now