Terreiro em Nova Iguaçu é alvo de vandalismo. O domingo, dia 6 de setembro, em plena luz do dia, po


O Terreiro tem como dirigente Emilson de Souza Furtado, de 50 anos, é o pai de santo da Tenda Espírita Pai Joaquim d'Angola, no local há 18 anos, só de sacerdócio tem 30 anos, do segmento de matriz africana - umbanda. A casa estava em recesso, devido a pandemia, mas Pai Emilson de Iemanjá (nome religioso), ia com frequência ao templo, para cuidar dos 7 filhos de santo e firmezas (assentamentos de Orixás).

O Pai de Santo já havia percebido pessoas rondando a casa, mas não deu atenção. No dia do crime, uma vizinha próximo, assim que notou o começo de incêndio, avisou ao dirigente e acionou os bombeiros, mas quando chegaram não havia muito o que fazer. Na verificação, percebe-se um buraco nos fundos do barracão, onde se desconfia que tenha começado o incêndio, com evidências de panos queimados, tornando visível o ato criminoso.

Emilson já sofreu intolerância religiosa na casa, há 4 anos, com uma invasão, contudo conseguiram amenizar, mas essa agora tomou uma proporção muito maior, o incêndio provocou danos incalculáveis. o fogo durou quase duas horas "Queimou tudo, só ficou o quartinho do Orixá e o quartinho de Exu, agora o resto queimou tudo", atesta o Pai de Santo. A casa era dividida em 6 ambientes no total, onde a maior parte danifica foi o conga (altar), as imagens religiosas e o trocador de roupa. 

Região da Baixada Fluminense, vem liderado, infelizmente, os maiores casos de intolerância religiosa, mesmo depois de várias denúncias na Prefeitura de Nova Iguaçu, até Ministério Público Federal teve que intervir para que o Poder Público pudesse agir, várias encontros foram realizados e algumas ações, mas os casos persistem.     

O Pai de Santo, irá na Decradi - Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, na quarta (dia 9), para fazer ocorrência. O caso chegou a CCIR, através da Agen Afro, mídia militante que sempre traz à tona casos de intolerância religiosa. "Em momentos de extrema angústia e incertezas, tal como estamos vivendo e passando diante da pandemia da Covid 19, a fé e a espiritualidade é mais uma vez ultrajada. Não podemos nos calar, é muita falta de respeito. As autoridades competentes precisam agir, combater e dar respostas rápidas. Até quando isso?", indaga o interlocutor da CCIR, Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos.  A CCIR vem inclusive realizando lives, como parte das atividades da 13ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, que essa edição ganhou formato online (seguindo as medidas de segurança e recomendações de isolamento), trazendo para a situação. 

10 visualizações

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias

           “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
             SIGA-NOS
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now