Violência volta a assolar a Baixada

March 19, 2018

 

A disputa de poder entre traficantes  dos morros da Palmeira e Castelar em Belford Roxo  deixa moradores no meio de fogo cruzado.  Não muito distante dali, na cidade vizinha de Queimados a cena não é muito diferente. Na tarde desta segunda mais um policial foi morto em combate no morro da Caixa D'água, centro da cidade de Queimados. O 2º Sargento PM Rogério Lima dos Santos, 37 anos, há 18 na corporação, era lotado no 24º BPM ennao resistiu aos ferimentos.  


Para conviver com essa nova realidade, os moradores estão mudando hábitos comuns como sentar no portão de casa, fazer caminhadas ao ar livre e até mesmo mudando de casa e até escola.

Os assaltos acontecem até dentro das estações ferroviárias, como conta a universitária Carol Pinheiro em sua rede social. “Fui assaltada a mão armada dentro da estação de trem de Nova Iguaçu.”

Outras duas famílias tiveram de deixar suas casas próprias em Queimados. Uma no bairro da Pedreira e outra no bairro Inconfidência para morar de aluguel na tentativa de fugir da violência. “Já saí no portão de dei de cara com uma pessoa baleada e muitas vezes não pude entrar em casa por conta de tiroteios”, contou o morador que não quis se identificar.

Aulas de defesa pessoal e até torre blindada têm sido algumas ferramentas contra a violência

Em Belford Roxo a prefeitura instalou uma torre blindada para a Polícia Militar no bairro Nova Aurora com oito policiais trabalhando 24h. A cidade também está desenvolvendo um projeto nas escolas municipais chamado: Operação Guarda Presente nas Escolas com aulas sobre prevenção às drogas, bullying, ética, noções de segurança, educação de trânsito e educação ambiental. A cidade também desenvolve um projeto de defesa pessoal para mulheres na Vila Olímpica da cidade.

 

Mas essa não é uma realidade somente da Baixada. A região metropolitana do Rio registrou 29 tiroteios em apenas um mês.  

 

Em Queimados, o prefeito Carlos Vilela tomou para si a responsabilidade do Estado ao consertar viaturas, abastecer e até pagar policiamento particular para reforçar a ronda na cidade. Além de pedir reforços de policiamento montado. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Quem somos

O Estúdio de Criação  foi criado como micro empreendedorismo Individual - MEI em 2010 número:  12.649.813/0001-96 tendo como diretora executiva a jornalista e radialista Dine Estela que atua neste mercado há mais de 20 anos.  

 

                                                                                         Canal de Notícias “MINHA BAIXADA”

Este é um dos canais de divulgação próprios da empresa “Estúdio de Criação -  MINHA BAIXADA” que consiste na produção de um site atualizado diariamente com notícias de toda a Baixada Fluminense. O site conta ainda, com colunistas que falam sobre diversos temas e ainda uma  TV WEB com matérias em vídeo, além da produção de um jornal mensal, formato tablóide estendido (tabloide americano)  com tiragem de 25 mil exemplares e distribuição gratuita em toda Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Diretora presidente: 

Dine Estela (jornalista responsável)

Diretor Comercial:

Fabrícius Custódio Caravana

(advogado)

Colaboradores:

Claudia Maria (jornalista)

Paula Menezes 

Alex  Soares

Professor Jorge Dahl

Leandro  Batista

Sheila Firmino

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
Contato
minhabaixada@gmail.com
21970387270